Missão Gospel no Google Plus

testemunhos »

25/03/2011 às 23h20 por Luan Mateus

Se Deus agir ao nosso favor, quem será capaz de nós impedir?

Amados, a paz! A palavra de Deus nos fala que, os planos do Senhor jamais são frustrados. Eu tenho crido nesta palavra, desde minha conversão.
Casamento do irmão Juliano Cesar Ribeiro

Casamento do irmão Juliano Cesar Ribeiro

tamanho do texto: A+ A-
Pois bem, a minha vida já é um testemunho desde o meu nascimento. Por quê?

Porque, quando somos escolhidos por Deus desde o ventre de nossa mãe, e o Senhor nos chama, o inimigo tenta de todas as formas acabarem com os projetos que o Pai tem para nossas vidas.

Nasci com cinco meses e meio, mas antes de nascer, pelo fato de minha mãe possuir apenas 14 anos, minha avó, na época, por morar no interior, quis que minha mãe abortasse, para que eu não nascesse.

Mas minha mãe, para a glória de Deus, não apoiou a ideia, em consequência disto, sofreu bastante, sendo desprezada pela família, pelos irmãos, e tendo que ir morar sozinha em Goiânia.

No meio desta vida conturbada, eu nasci. Minha mãe me conta que, ela vivia vendendo títulos de clube para sobreviver, e, passava fome, porque nem sempre conseguia ganhar o suficiente.

Nasci com 5 meses e meio (algo que para a medicina é praticamente impossível acontecer).

Fiquei 3 meses e meio na incubadora, para me desenvolver, no hospital de Goiânia. Ao ficar este tempo, os médicos não taparam minha visão, e eu fiquei sem enxergar.

Foi aí que, passados alguns anos de sofrimento, em casas alheias, pois minha mãe precisava trabalhar para me sustentar, minha avó me pegou para cuidar.

Os médicos disseram à minha mãe que era impossível que eu sobrevivesse. Minha mãe, desejou doar uma córnea para mim, e o médico chorou, dizendo que de nada adiantaria.

Aos 4 anos, conheci uma escola especial para deficientes visuais, aqui em Brasília, e comecei a ter meu primeiro contato com o método braile.

Sempre gostei de música, desde criança, quando ganhei um piano de madeira, gostava de cantar e tocar.

Não sabia, ainda, do chamado e dos planos que Deus tinha para a minha vida.

Como está escrito em 1 Coríntios 2,9 "Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou no coração do homem, o que Deus tem preparado para aqueles que o amam".

Com 12 anos, minha mãe se converteu, e, me levou para a igreja, onde tive um encontro com Deus.

Mas, o inimigo não estava contente com minha decisão, e, uma certa vez, estava na escola regular, e um menino, que enxerga normalmente, olhou para mim e disse: "oi, ceguinho!" Isso para mim foi como se fosse uma grande facada no coração, me doeu bastante.

Mas, ao chegar a casa, compartilhei com minha mãe, que me abraçou, e choramos juntos, e, de repente, fui ter meu momento com Deus, e foi uma das mais lindas experiências que tive, onde ouvi Deus falar comigo, com apenas 12 aninhos de idade e me dizer: "filho, eu te amo e te aceito como você é, eu morri numa cruz por você, eu sou teu pai". Eu chorava como uma criança, nos braços do pai, pois conheci a paternidade de Deus naquele instante (lembrando que jamais conhecera meu pai biológico), tratava o meu avô como pai.

Daí em diante, passei a aceitar-me como sou e, à tirar de letra os tratamentos preconceituosos que somos obrigados à enfrentar na sociedade e, infelizmente, até mesmo dentro da própria igreja.

Neste tempo, conheci a Metodista wesleyana, onde me batizei, e, no mesmo dia recebi o dom de línguas.

Lá, os meus dons foram se aperfeiçoando, e, mais ainda, quando consegui adquirir emprestada uma bíblia em braile da biblioteca da escola onde estudava. Neste período que, o meu ministério se iniciou, comecei a pregar em igrejas, e, na minha própria.

Agradeço à Deus pelos meus pastores, que, sempre me incentivaram na caminhada.

Sempre gostei da área do louvor e adoração, pois como elenquei no início, gosto de música desde pequeno.

Então, no ano 2000, infelizmente, saí da presença de Deus e mergulhei nas coisas do mundo, e nos desejos da carne.

Mas, como Jesus diz, que as ovelhas que o conhecem, ouvem a sua voz, e ele as trás de volta, quando estão perdidas.

Mesmo lá no mundo, eu ainda sentia o Espírito Santo me chamando de volta.

Nesta época, fui morar em São Paulo sozinho.

Queria me aventurar, conhecer o mundo como ele é, e, os amores que o mundo oferece, que, a bíblia fala que é tudo passageiro.

As vezes, achamos que estar na presença de Deus não é o melhor, mas eu digo à você, que está à ler este testemunho que, o mundo não tem nada, absolutamente nada à nos oferecer, apenas prazeres momentâneos.

Mas Jesus, tem vida e vida em abundância (João 10,10).

Uma certa vez, um irmão me viu ouvindo um hino do Marcos Wit, e me perguntou se eu era evangélico e falei que estava afastado.

Neste dia, ele me chamou para ir à igreja do evangelho quadrangular do Ipiranga (onde os meus amigos do ministério Ipiranga congregavam na época).

Topei o chamado e fui, e, lá, Deus me restaurou completamente, aprendi muito com o pessoal deste ministério.

Agradeço muito à Deus pelo Davi, pelo Ap. Marco, Pra. Lúcia, André Bernardo, Maurício, Peter, à todos deste ministério que, me ensinou à ser um adorador que sou hoje.

Lá, fiz escola de adoradores, e muitos outros seminários, fazia parte do coral naquela igreja.

Foi indescritível participar do DVD Pelo teu Toque, junto com estes irmãos amados, que nós, do ministério Hadash, também temos uma aliança.

Mas, Deus tinha outros planos para a minha vida. Foi então que, retornei à Brasília, restaurado, pedi perdão à minha mãe pelos erros que cometi, e, voltei à minha amada família.

Comecei a fazer faculdade na área de sistemas de Informação, à qual ainda estou a prestar.

Pois bem, há alguns anos atrás, retornei à minha Igreja, Metodista Wesleyana, onde Deus começou à fazer a obra naquele lugar, e onde, ele me deu a honra de liderar o louvor local, embora não mereça, mas a sua graça é que nos coloca na posição que ele deseja.

Foi então que, depois de algum tempo, conheci o Ministério Hadash, um Ministério que, me identifiquei muito, por ter uma visão de adoração profética como eu tenho de restauração, de quebrantamento e, principalmente, de entrega ao pai sem reservas, sem religiosidade, e sem paradigmas.

Mostrei uma das músicas que o Pai me deu aos irmãos do Hadash, quando estávamos indo para Arinos, me lembro muito bem, a música Vem me Saciar, que faz Parte do nosso segundo CD ao vivo, e, todos ficaram impactados, para a glória do papai.

Esta música, Deus me deu tem, creio que uns 2 anos, quando estava em um outro ministério auxiliando uma pastora. Na época, tínhamos uma equipe de louvor chamada Ministério águas Limpas, onde ministrávamos em muitos lugares, mas Deus tinha outros propósitos, e o ministério não continuou.

Neste dia, estava na casa desta pastora, e, de repente, comecei a chorar e, fui para o quarto, e, no mesmo instante, o Espírito Santo me soprou a letra e a melodia da canção.

Foi aí que aprendi, que para compormos uma canção, precisamos ouvir a voz de Deus para que testifiquemos se a canção vem do trono, ou de nós mesmos.

A canção arde em meu coração, o Senhor me entregou, enquanto estava no ônibus, viajando para São Paulo, para participar da escola de adoradores nível II, que fui à convite do Davi.

Lembro muito bem que, neste dia, sentou perto de mim uma moça que era atleta, e não era crente e, cantei para ela esta música, e ela ficou impactada e disse algo que, hoje se cumpriu: "muita gente um dia vai cantar esta música".

E olha que aconteceu, creio que esta canção foi uma semente lançada no reino do Espírito sobre a vida daquela moça.

Hoje, fazer parte deste Ministério para mim é uma honra e crescimento muito grande, pois temos uma liderança que nos auxilia, que nos ouve, e, também, está pronto à aprender.

Espero que, à cada dia, venhamos conhecer ao nosso Pai, e, nos entregar em seus braços como filhos amados.

Hoje, sei que, quando Deus nos escolhe, ele nos capacita, e nos leva à lugares altos.

Hoje sou casado, com uma esposa amável, abençoada e mulher de Deus, que me apoia no meu chamado e ministério.

Não posso contar às vezes que ela dormia só, porque estávamos ensaiando como ministério para a gravação do nosso CD. Agradeço muito a Deus por ele ter me dado alguém que me compreendesse neste sentido.

A música ninguém me amou tanto assim, o Pai me deu, depois de uma visão, onde via Jesus, com suas mãos pregadas na cruz, com pregos muito grandes. E me veio à palavra de filipenses 2,5 que nos diz que o Senhor Jesus se humilhou por nós, e mesmo sendo Deus, ele não se apoiou nisto, mas se colocou como servo.

Bem, talvez você já passou por tudo isso que eu passei, ou por coisas piores, mas eu quero lhe dizer, você que está à ler este testemunho que, Deus te escolheu desde o ventre, para que você vá e seja um profeta, ou uma profetiza nesta nação. Nunca desista do seu chamado, porque Deus não desistiu de você! Ele acredita em você, por isso que enviou seu filho.

Um abraço, Juliano, Ministério Hadash de Louvor.
fonte: Ministério Hadash

publicidade

0 Comentário
x Escrever um comentário

Deixe o seu comentário sobre este testemunho. Deus abençoe.

publicidade

© Copyright 2010, Missão Gospel - Portal gospel